No jornalismo, chamamos “barriga” quando uma notícia falsa é divulgada por erro – diferentemente das fake news intencionais. Se barriga de jornal ou TV já é ruim, barriga de agência de notícias é ainda pior, porque o fato de enviar cada notícia para vários clientes multiplica o erro. Foi isso que a agência da Noruega fez esta semana, ao “matar” o rei do país – aquele mesmo que o golpista Temer confundiu com o rei da Suécia. Além disso, a AFP colhe bons frutos da decisão de se estabelecer na Coreia do Norte e a Bloomberg fez uma parceria com um dos maiores grupos de mídia sauditas para lançar um canal internacional em árabe. Isso tudo e mais no Boletim da Semana. Continuar lendo “Boletim da Semana – 24 a 30 de setembro de 2017”