No dia 5 de março de 2016, quatro colegas doutorandos brasileiros, pesquisadores de diferentes áreas e universidades, se reuniram para criar um blog sobre o tema que estudam: as agências de notícias.

Cada um com seu viés, sua aproximação teórica e seus objetos distintos, sentia algo em comum: a ausência de material consolidado de pesquisa sobre esse assunto.

E nem se trata de algo recente, já que as agências de notícias existem há quase 200 anos (182, para sermos mais exatos) e só no Brasil já operam há 143 anos. Apesar da longa trajetória, as agências sempre foram um tópico negligenciado nos estudos de jornalismo e de comunicação, tanto os acadêmicos, com reflexão teórico-conceitual embasada, quanto os leigos, a partir da percepção do público. Isso porque estas organizações, embora sejam de importância vital para o sistema mundial de comunicação, são bastante discretas e trabalham nos bastidores, sem buscar publicidade nem fazer trabalho de branding.

Afinal, os clientes das agências de notícias não são os leitores, ouvintes e telespectadores: são os jornalistas que trabalham nas redações, os editores que recebem seus serviços e tomam a decisão final do que vai ao ar, do que é publicado, do que vira notícia.

Só muito recentemente, graças à explosão das mídias sociais, é que as agências começaram a aparecer mais para o público, com perfis no Facebook e no Twitter, buscando compartilhamento e reconhecimento de marca. Isso vale tanto para as gigantes do setor – Reuters, Associated Press, Bloomberg, AFP – quanto para as menores, as agências de países em desenvolvimento ou as agências ditas “alternativas”, ligadas à mídia comunitária e a movimentos sociais.

Ainda assim, continua difícil encontrar livros e trabalhos acadêmicos que sirvam de referência para novas pesquisas. Por isso, uma das propostas do blog é indicar bibliografia, organizar referências e divulgar pesquisas recentes, em andamento ou futuras. Queremos facilitar o contato entre quem procura referências e as obras que já existem.

Por último, mas não menos importante, pretendemos usar o blog para acompanhamento do setor, publicando notícias sobre as agências de notícias, sobre mudanças em estratégias e negócios, inovações na distribuição e circulação de informações, o dia-a-dia do mercado e os principais atores (players) desse cenário, tão pouco documentado, especialmente em língua portuguesa.

Esta é a proposta do blog Agências de Notícias. E, de forma permanente, estamos abertos à colaboração de quem quiser. Todos que tiverem contribuições de textos, sugestões de pautas, correções, comentários, sempre são muito bem-vindos e convidados a participar. Deste modo, esperamos num futuro próximo ter material consolidado a oferecer para quem, como nós, se interessa pelo fascinante universo das agências de notícias.

Que venham os próximos aniversários!

os editores,
André Pasti (USP)
Isadora Camargo (USP)
Juliana Lisboa (Unisinos)
Pedro Aguiar (UERJ)

Anúncios