O projeto colaborativo CrossCheck, lançado nesta semana em parceria entre a rede First Draft e o Google News Lab, conta com a participação da Agence France-Presse (AFP) e outras importantes redações na busca por coibir a circulação de notícias falsas, especialmente no período eleitoral francês. A ferramenta reunirá mídia, tecnologia e parceiros acadêmicos na luta contra a propagação da desinformação no ambiente online, além de auxiliar o público a ter acesso à informação de qualidade. O Facebook também é um dos apoiadores do CrossCheck.

“A competição entre os meios de comunicação não é apropriada quando se trata de lutar contra a desinformação e manipulação “, afirmou Michèle Leridon, diretor de informação da AFP em comunicado publicado no site da agência. Já o chefe de redes sociais da AFP, Gregory Lemarchand, lembra que a verificação de fatos tem sido o cerne do trabalho da AFP.

De acordo com o First Draft News, a CrossCheck reúne conhecimentos dos meios de comunicação e das indústrias de tecnologia para garantir que fraudes, rumores e alegações falsas sejam desmascaradas rapidamente. Com a eleição presidencial francesa como seu foco principal, jornalistas de organizações em toda a França trabalharão juntos para verificar conteúdos. O público será encorajado a participar enviando perguntas, links e conteúdos controversos para a CrossCheck investigar. As dúvidas serão todas listadas e respondidas.

Desenvolvido a partir de uma reunião da First Draft Partner Network em setembro de 2016, a iniciativa foi projetada em consulta com redações na França. Dezessete já se juntaram ao projeto. Além da AFP, BuzzFeed News, France Médias Monde (via Observadores de França 24), France Télévisions, Global Voices, Libération, La Provence, Les Echos, La Voix Du Nord, Le Monde, Nice-Matin, Ouest-França, Rue89 Bordeaux, Rue89Lyon, Rue89 Estrasburgo, Storyful e StreetPress. Cada redação contribuirá com sua própria experiência, recursos e conhecimento regional para acelerar e fortalecer o processo de verificação e garantir que os relatórios precisos cheguem aos cidadãos do país e de outros territórios. Os parceiros da CrossCheck farão uso final desses relatórios em seus artigos e programas.

Anúncios