(do Portal dos Jornalistas)

Em abril, a audiência direta do site da Agência Brasil, da EBC, cresceu 175% sobre o mesmo mês de 2015, confirmando uma tendência de alta que vem desde julho do ano passado. O número recorde de 1,7 milhão de usuários únicos por mês obtidos em abril não representa, no entanto, a totalidade da audiência da agência pública de notícias, pois suas matérias são reproduzidas por milhares de sites e veículos impressos de todo o País – e até do exterior, já que parte delas também é traduzida para o inglês e o espanhol.

Segundo Denize Bacoccina, superintendente de Agências e Conteúdo Digital da EBC, no posto desde maio do ano passado, um trabalho mais eficaz de SEO fez com que os textos circulassem mais na internet e fossem encontrados com mais facilidade pelo leitor: “E, num momento de grande atribulação política, a Agência Brasil se mantém fiel ao seu manual de redação, que prevê isenção e equilíbrio nas informações, pluralidade das fontes, publicação de todos os lados de uma questão e foco no interesse do cidadão”.

Além disso, diz ela, a pauta se diversificou com o envio de correspondentes a cinco capitais brasileiras e aos Estados Unidos, há dois meses: “Poucos veículos hoje podem manter correspondentes fora do eixo Rio-São Paulo-Brasília”. A Agência Brasil tem agora repórteres em nove capitais: além de Brasília, São Paulo e Rio, eles estão baseados em Porto Alegre, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Recife e Manaus. As notícias também começaram a circular fora dos veículos tradicionais. A Agência já tem acordos com a Elemidia, que tem mais de dez mil painéis em elevadores, supermercados e shopping centers, e com a Euromidia, que tem displays em áreas externas.

Denize informa que a agência também está ampliando as parcerias com congêneres internacionais, como Lusa e Sputnik (já em vigor) e negociando com ANSA, Deutsche Welle e Rádio França Internacional e African News Agency: “O objetivo é ampliar o conteúdo internacional para os leitores brasileiros e levar as notícias brasileiras para o resto do mundo, em inglês e espanhol”.

Anúncios