(por Juliana Lisboa e Pedro Aguiar)

A Agência Brasil, serviço noticioso oficial da EBC (Empresa Brasil de Comunicação), tem buscado cobrir a crise política no país com pluralidade e isenção, ainda que fontes do lado governista ganhem mais espaço em seu conteúdo. O blog Agências de Notícias analisou 172 matérias relacionadas ao momento político atual publicadas pela ABr entre os dias 14 e 17 de março, entre as duas manifestações contra (13/3) e a favor do governo (18/3).

Foram selecionadas notícias que tratassem da crise política e, consequentemente, do impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, os processos que correm contra ela no TSE e no TCU (Tribunal de Contas da União), investigações da Operação Lava Jato e seus desdobramentos, manifestações contra e favoráveis ao governo e repercussões nacionais e internacionais destes fatos. A maioria delas está na editoria de “política”, outras em “geral” e “economia”.

Para cada matéria, a pesquisa verificou quais fontes eram citadas, distribuindo-as em quatro categorias: governo, oposição, fontes judiciais e neutras.

MateriasABrsobreCrise_GraficoPizza

Ao todo, 78 matérias dão voz a fontes do Executivo ou da base aliada no Congresso, enquanto 57 citam fontes da oposição, tanto parlamentar quanto partidária, e 13 ouvem fontes neutras (gráfico acima). Também 47 matérias mencionam ou reproduzem declarações de fontes judiciais, como juízes, procuradores, desembargadores e advogados, desde o Supremo Tribunal Federal até entidades como a Associação de Magistrados e a OAB.

O levantamento do blog não analisou o conteúdo das falas e declarações citadas, apenas a qual campo político ou institucional as fontes são ligadas.

Como para algumas matérias foram categorizadas fontes de mais de um tipo, a soma final dos valores não corresponde ao número de matérias analisadas.

O intervalo escolhido corresponde à semana das duas maiores manifestações populares de campos opostos, nos dias 13, domingo (contra o governo), e 18, sexta-feira (a favor do governo). Por isso mesmo, esses dois dias específicos foram excluídos do levantamento, para não contaminar a amostra para um lado nem para o outro. O intervalo inclui o dia 16 de março, quarta-feira, quando o juiz Sérgio Moro, da vara que comanda a investigação em Curitiba, divulgou para a mídia grampos telefônicos entre a presidente Dilma e o ex-presidente Lula.

Em seu Manual de Jornalismo, a EBC preconiza que “os jornalistas, comunicadores e todos aqueles que atuam no processamento da informação que a EBC oferece ao público têm o dever de evitar o partidarismo, a pregação religiosa, o tom promocional e qualquer finalidade propagandística”. Ainda conforme o documento, o compromisso dos jornalistas é com “a busca da verdade, com a precisão, com a clareza, com o respeito aos fatos e aos direitos humanos, com o combate aos preconceitos, com a democracia e com a diversidade de opiniões e de pontos de vista.”

A EBC é uma empresa pública comprometida com o cidadão brasileiro e com a promoção da cidadania, não com partidos ou coalizões políticas que ocupam o poder ou fazem oposição a esses. (…) A cobertura política deve ser apartidária, justa, objetiva, autônoma e equilibrada, em sintonia com o interesse público“, diz o documento, na página 53.

Em 2012, um relatório de avaliação de qualidade jornalística na Agência Brasil, coordenado por professores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), concluiu que a agência exerce independência editorial, mas, por razões institucionais e particularidades da rotina de produção da notícia, privilegia fontes ligadas ao governo.

As desconformidades sugeridas em relação ao requisito ‘diversidade de conteúdos’, a partir da constatação da cobertura concentrada em certas áreas, podem ser atribuídas ao modo como o processo jornalístico de captura e tratamento das informações está montado. Tal modo acaba por privilegiar certos canais, como a estrutura de governo e de instituições com histórico de oferta regular de informação jornalística. A mudança do perfil do noticiário visando obter maior diversidade de conteúdo, e num esforço adicional, a maior representatividade de temas relevantes, como políticas públicas, está relacionada à mudança do padrão de gestão do processo jornalístico.

 

Anúncios